Palavra do Ouvidor

Joelma Rodrigues Souza

Ouvidora-geral da Câmara Municipal de Camaçari


Tentando se aproximar da população, a Ouvidoria da Câmara Municipal de Camaçari promove eventualmente o deslocamento de sua sede para as ruas onde a população pode fazer suas críticas e sugestões sem sair da rotina. A ouvidora-geral, Joelma Rodrigues Souza, considera o projeto como gratificante. Leia um pouco mais sobre o funcionamento do órgão em entrevista realizada pela equipe da Ouvidoria da Câmara Municipal de Salvador.

Ouvidoria da Câmara Municipal de Salvador: Quais são os canais de comunicação da Ouvidoria com a população?

Joelma Souza: Através do 0800 284 4886 e do site da Câmara Municipal de Camaçari http://www.cmcamacari.ba.gov.br/ouvidoria.html, além de presencial A sede da Ouvidoria fica dentro da Câmara [Rua do Contorno de Centro Cultural, Dois de Julho, s/n, Camaçari, Bahia], na segunda portaria, primeira sala à direita.

OCMS: Vocês não possuem o interesse de explorar as mídias sociais para interagir com a população?

JS: Não ... não temos ainda.A Ouvidoria da Câmara de Camaçari dispõe da TV Câmara e a utiliza quando necessário.

A Ouvidoria promove alguma ação junto à comunidade?

JS: A gente faz eventualmente um itinerante que é na rua, faz aquele trabalho que fica na praça e as pessoas vêm para dar suas críticas, solicitações, sugestões.

OCMS: Como foi a experiência deste contato com a população?

JS: É gratificante porque as pessoas não vêm necessariamente criticar, mas sim desabafar. Você sabe que hoje estamos vivendo em um mundo de manifestações, e por isso a pessoa vem se manifestar para botar o que ta lá dentro pra fora. A gente ouve muita coisa. Por isso, a melhor palavra para descrever seria gratificante porque, apesar do cidadão não conseguir alcançar o seu objetivo, pelo menos sai satisfeito.

OCMS: A maioria dos cidadãos que procuram a Ouvidoria da Câmara Municipal de Camaçari trata de assuntos do âmbito legislativo ou os atendimentos vão além?

JS: Além. Acaba misturando bastante as demandas e o pedido para o legislativo é muito pouco. Por falta de informações lá fora, as pessoas procuram assuntos relacionados à Justiça. Normalmente querem entrar com uma ação contra uma empresa, principalmente aquela de onde saíram no emprego antigo. Então, na falta de informações, eles procuram a Ouvidoria em busca de como proceder.

OCMS: Qual é a sua avaliação quanto a divulgação da ouvidoria para o público de Camaçari? Você acredita que a população sabe e utiliza a ouvidoria?

JS: A nossa maior dificuldade é a falta de informação por parte da população, por não saber e não se interessar pelas atribuições da mesma. Por exemplo: um paciente é atendido no hospital e vem para a ouvidoria adquirir os remédios. Estamos sempre encaminhando, fazendo contato por telefone e ainda informando as reais funções da Câmara.
Entendemos que a Câmara deve desenvolver atividades internas, intermediando os servidores aos departamentos existentes, quando necessário. E, também, atividade externa, informando suas verdadeiras funções, encaminhando as demandas aos vereadores para que eles transforme-as em matéria de discussão e votação aprovadas, sejam encaminhada ao prefeito para o devido cumprimento. Outras demandas podem ser atendidas verbalmente.

(Entrevista feita por Maria Garcia, assessora de comunicação da Ouvidoria da Câmara em 02.06.2014)

Cadastre seu e-mail e receba nossos boletins

Câmara

Presidência

Marcas e Manual

Agenda

Centro de Cultura

Biblioteca

Gestão de qualidade

Transparência

Concurso público

Processos Licitatórios

Frequencia de vereadores

Despesas viagem

Prestação de contas

Leis Municipais